_MG_1882 - Copia.JPG

TAOCA

Taoca é uma série de desenhos que parte do movimento das formigas de correição pela floresta Amazônica e das diversas espécies de animais que as seguem. A palavra, que vem de taóka em tupi, designa formigas carnívoras que se deslocam em grande quantidade pelo chão e troncos da floresta em busca de alimentos, atraindo pássaros, borboletas e muitos outros insetos, numa rede de interação de aproximadamente 500 espécies.

 

A relação que os seres humanos estabelecem com os seres e o tempo da natureza também está presente nesta série de desenhos através de fragmentos de textos, falas científicas e conversas com habitantes da floresta.

 

O trabalho deseja apresentar por meio das imagens da taoca uma metáfora sobre como funciona a floresta. Valendo-se da analogia com as formigas de correição que ao menor distúrbio se desorganizam e desaparecem, o trabalho também propõe uma reflexão sobre a nossa interdependência e vulnerabilidade frente ao processo de destruição da Floresta Amazônica que atualmente atravessamos.

Radicada em São Paula, a artista Renata Cruz busca criar narrativas abertas e não lineares, que contemplam diversos pontos de vista, valendo-se da apropriação de textos literários, escuta de relatos, histórias pessoais, imagens e fragmentos do mundo. Seus trabalhos propõem processos colaborativos, que agregam o olhar de distintos sujeitos, incluindo a escuta sensível da natureza. Seu trabalho foi amplamente apresentado no Brasil, assim como na Colômbia, México, Portugal, Japão e Espanha. Em 2017 a artista participa da residência LABVERDE e inicia uma série de obras relacionados à Amazônia.